Acidente Vascular Cerebral

O AVC (Acidente Vascular Cerebral) resulta da restrição de irrigação sanguínea ao cérebro.

Acidente Vascular Cerebral de Tainara Bertazi Duarte

AVC – Caso Tainara Bertazi Duarte

Olá! Meu nome é Tainara, tenho 23 anos e tive um AVC isquêmico no final do ano, quando eu tinha 22 (isso mesmo, 22!)

Dia 06 de outubro, sábado, dia lindo, bebi umas cervejinhas (umas 3 ou 4), estava com meu namorado e uns amigos numa festa! Até que chegou a hora de irmos embora, e fomos com um amigo meu.

Meu namorado, sei lá se tava possuído ou coisa parecida, começou a me apertar muito no carro, me dava uns abraços tão fortes, mas tão fortes, que eu chorava de dor. Nisso, meu amigo (que estava dirigindo o carro) o colocou pra fora, no meio da Av. do Estado, aqui em SP, e eu fiquei chorando muito pelo fato de ele nunca ter agido daquela forma, e, mesmo bebendo sempre, nunca ficou daquele jeito.

Indo embora, vi que ele tinha derrubado o celular dele no carro. Mulher né? Sabe como é? Já fui fuçar nas mensagens e achei muitas, mas, muitas mensagens que ele trocou com uma fulana. Foi a pior merda que eu fiz! Se ele me traiu ou não, eu não sei! E nunca quero saber!

Só sei que quando cheguei em casa, chorando horrores, me tranquei no banheiro com o celular dele na mão, e continuava a ler as mensagens. Foi nessa hora que eu tive o AVC.

Lembro que eu tentei levantar da privada, e não conseguia. Quando finalmente consegui levantar, eu cai e quebrei o box de vidro do banheiro.

Minha mãe ouviu o barulho, estourou a porta, e, me levou pro quarto, acreditando que tudo isso tinha acontecido porque eu estava nervosa. Eu, desmaiada, dormi.

No dia seguinte foi dia de eleição. E eu fui votar! Não lembro em quem eu votei. Não sei como eu consegui digitar alguma coisa na urna.

Bom… a partir daí, eu não lembro de mais nada! Só lembro de ver minha mãe me colocando no carro, e me levando pro hospital!

Tive AVC isquêmico no tálamo (lado esquerdo do cérebro). Fiquei internada uns 10 dias! E hoje, 1 ano depois, eu olho pra trás e vejo o quanto eu melhorei. Tenho afasia e ficaram algumas (bem poucas) sequelas do meu lado direito. Continuo o tratamento com a fono, com a psico, e tomando, além do AAS, medicamentos pra depressão.

O motivo do AVC nem eu e nem os médicos sabem. Alguns médicos dizem que foi devido a utilização continua do anticoncepcional, o qual eu usei desde os 13 anos ininterruptamente. Alguns dizem que o estresse foi o que motivou. Enfim, não chegaram a uma conclusão.

Eu só tenho uma coisa pra dizer: Eu sobrevivi a um AVC! E o mais importante é que, mesmo não conseguindo falar muito, mesmo minha memória estando prejudicada, eu pude ver quem realmente esteve do meu lado.